O Espírito Das Borboletas : A Poeta , A Flor E Os Jardins

sábado, 10 de dezembro de 2011

A Poeta , A Flor E Os Jardins














Em emergência
aconteceu o acto em que a flor de arqueada
em delicada vénia que do perfume da vida , cor !
esculpiu a curvatura daquela que do esplendor , é !
nessa sua marcha lacrimejante
em que as suas pétalas se diluíam
perante o apogeu do Éden que a contemplava ...

E ,  ela ...
derramando luas quase invisíveis
sobre a terra calada do ventre em ferida
ela ... de sândalo perfumada
murchava ...
porém , o relógio das horas interrogativas
gritou :
- qual o ponteiro
que é urgente movimentar
no rodapé dos jardins ?


JouElam , 101220110404 , O Espírito Das Borboletas 



1 comentário:

  1. A arte passeia misturada às tuas hemoglobinas! É impressionante a tua capacidade criativa, meu amor. Amei o poema, amei o blog, amei o formato das imagens. Parabéns, príncipe!

    te amo!
    beijo, beijo, beijo

    ResponderEliminar